Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um passo nunca vem só

Um passo nunca vem só

A minha receita infalível para ficar em forma! #33

2017-05-24 16.23.14-2.jpg

 

 

Como é que fizeste para mudar?

Como é que conseguiste?

Podes ajudar-me?

 

Estas são algumas das perguntas que me fazem quando encontram o meu blogue. E eu sei bem o que é estar “desse” lado, daquele lado em que achamos que estamos na presença de alguém que conseguiu um feito inédito! Uma super pessoa, que com os seus super-poderes ou uma fórmula secreta passou de gordinha a magra e tonificada como que por magia.

 

Então permite-me a desilusão… não sou nada disso. Sou só uma pessoa normal, uma mulher como muitas outras, casada, com dois filhos (4 e 8 anos), o mesmo trabalho dos últimos 13 anos (até há 5 meses, altura em que até isso resolvi mudar!), com ciclos menstruais, apetites vorazes, dias de bom feitio e de mau feitio, sem passado no atletismo ou no fitness. E tal como muitas outras mulheres, há 3 anos dei por mim quase deprimida por me ter deixado chegar àquele “ponto”: GORDA!

 

Outra característica minha na altura (e sempre), para além de gorda: inconformista. Nunca me conformei com a ideia daquele eu que vestia o 42, que olhava de lado para o espelho. Na verdade houve um tempo em que acreditei naquele discurso da inevitabilidade, do género: “o nosso corpo muda tanto”, “isto depois dos 30 é inevitável”, “já estive grávida duas vezes, é natural que o corpo sofra estas alterações”, “sou larga de ossos, nunca vestiria o 36”. Menina, mulher, amiga: falso, falso, falso!!!

 

Uma resposta breve para as questões do início:

 

Como é que fizeste para mudar?

Não fiz. Fui fazendo. E ainda faço, todos os dias. Não há receitas infalíveis, nem fórmulas milagrosas. Mas há um comprimido que podes tomar: Fordevon. Conheces? Também conhecido por FOrça DE VONtade. A força de vontade não está sempre disponível, mas temos de contrariar a falta da força de vontade e dar-lhe uma hipótese de crescer e quando os resultados começam a aparecer, ela multiplica-se. Se for preciso procura ajuda para comer melhor e para te começares a mexer.

 

Como é que conseguiste?

Não consegui. Fui conseguindo. E vou conseguindo todos os dias. Procurei regrar-me a comer e a treinar. Treinar pelo menos 3 vezes por semana e nunca estar 3 dias sem correr. Mas comecei por caminhar e sempre com um objetivo: isto tem que me dar algum gozo, porque se começa a ser só sofrimento, acaba depressa… Provavelmente ser teimosinha, ter um espírito competitivo, e procurar sempre superar-me acabou por me dar uma ajudinha!

 

Podes ajudar-me?
Posso claro! Por isso é que comecei este projeto, este blogue Um Passo Nunca Vem Só. Para que o possas ler, para que possas acompanhar o meu percurso e perceber que não fiz nada que tu não consigas. Podes fazer-me perguntas, tentarei responder.
Mas se me permites vou recomendar-te a pessoa ideal para te ajudar: TU!

Questiona-te! O que é que tu queres? O que é que te está a impedir de alcançar o teu objetivo? O que é que tu podes fazer hoje para ficares mais próximo deste objetivo? Depois de responderes, começa. Não é amanhã, é hoje. Começa agora e não pares durante os próximos 66 dias de fazer este exercício e de o praticar. Dizem os entendidos que é tudo o que precisamos: 66 dias para instalar o hábito.

 

Para terminar vou deixar só mais uma sugestão: durante este 66 dias proíbe-te de dizer “eu não consigo”. Não TE limites. Podes ainda não ter lá chegado, ainda não ter conseguido, mas é muito diferente de te boicotares e quereres fazer-te crer que não és capaz: acredita, faz isso por ti

12 comentários

Comentar post